terça-feira, 18 de setembro de 2007

Deixem-me ser lamechas...

Deixem-me ser lamechas...
E dizer que te Amo...
Deixem-me ser lamechas...
E dizer que os teus braços são o meu Porto de Abrigo....
Deixem-me ser lamechas...
E dizer que és a minha cara-metade, o meu corpo-metade, o meu coração-metade...
Deixem-me ser lamechas...
E dizer que ainda sinto um arrepio na espinha sempre que me acaricias...
Deixem-me ser lamechas...
E dizer que te Adoro...
Deixem-me ser lamechas...
E dizer que não sei como vai ser o nosso futuro, se alguém souber, que se cale, pois eu não quero saber, tá bom assim, o nosso passado, o nosso presente...
Deixem-me ser lamechas...
E dizer que és o melhor Pai do Mundo...
Deixem-me ser lamechas...
E dizer que te Amo...

Parabéns Maridão!!!

2 comentários:

docinho disse...

Parabéns ao pai... marido e companheira de uma mulher assim... lamechas ; ) e doce!

Beijos a soprar velinhas

María&Peste disse...

Muitos Parabéns ao Maridão!

Que conte muitos, muitos na tua companhia claro :)

Bjnhos e até amanhã!